David Jaffe acredita que o novo Kratos não serve para manter uma franquia

- Advertisement -

 

Kratos sem dúvidas passou por grandes mudanças durante os últimos dois jogos, as quais não acabaram agradando a todos os jogadores, inclusive a David Jaffe, o criador original da franquia. Em uma recente conversa junto de John Garvin, diretor de Days Gone, David Jaffe foi questionado sobre sua opinião a respeito do “amolecimento” na personalidade de Kratos, sendo agora um pai.

David Jaffe comentou:

As pessoas foram seletas no que queriam ouvir eu falar, porque muita gente me dizia: ‘Você é um idiota se acha que personagens não precisam mudar e ter seus arcos.” Eu estou bem ciente disso, mas eu não acho que todo personagem precisa ser um personagens de uma ficção literária adulta Onde começam em um ponto e são totalmente diferentes no final.
Quando você está escrevendo o personagem de uma franquia, como Superman, Batman, Homem-Aranha, Mulher Maravilha e Kratos, você quer ter um pouco de nuance para que não pareçam unidimensionais. Mas você também não quer terminar com alguém que é tão diferente que no sexto jogo não pareça o Kratos.

Embora elogie a ideia de Cory Barlog pela mudança de Kratos no God of War de 2018 e até mesmo acredite que tenha sido algo criativo, para David funcionaria apenas se a história tivesse acabado ali. “Não é que eu não ache que a história seja relevante ou interessante, mas acho que [o Kratos] com quem fomos deixados não é um personagem para criar uma franquia em volta”, comentou ele.

John Garvin também concorda com as ideias de David Jaffe. Para ele faltou o elemento de fantasia, para fazer o jogador querer estar no papel do personagem. Ele também sugere que Uncharted 4 seguiu o mesmo caminho, fazendo Drake casar e se aposentar em seu final.

John Garvin comentou:

Não é que Cory e os escritores fizeram algo errado, mas é que estão formando uma franquia agora com esse Kratos e eu concordo, ele não é tão interessante quanto o seu Kratos. Se trata de como fazer o personagem que será a cara da franquia ser interessante, divertido de jogar. Não pode esquecer da parte de fantasia, que eu quero ser esse cara, quero ter sexo com essas ninfas, essa é a parte da fantasia. E você não acha que isso aconteceu com o Drake porque ele se casou e teve uma filha?

Em resposta, David Jaffe critica o final de Uncharted 4, e culpa o ego dos criadores. Para ele esse é um jogo estilo Indiana Jones e Marvel, onde os jogadores querem apenas se sentir no papel do personagem, não precisando grandes mudanças na personalidade.

David Jaffe comentou:

Isso é o ego. Isso é o Neil Druckmann dizendo, e lembrando eu não odeio o Neil e amo The Last of Us Part II, mas em Uncharted 4 a ideia era ‘ele vai se aposentar, e se tivermos mais jogos do uncharted, não será mais com ele porque a história exige isso’. Cala boca. O marketing da Sony vai ser ‘vamos fazer jogos com a Cassie Drake’. Vai se ferrar. Não funciona desse jeito e ele sabe disso.

Fonte: David Jaffe Oficial / GV

Você pode Hypar...
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
3,815SeguidoresSeguir
412SeguidoresSeguir
66InscritosInscrever

Excelsior!

- Advertisement -

Em alta

Vale o Hype?

Twisters vale o hype? Crítica com spoilers do filme

Com a proposta de explorar a intensa dinâmica de caçar tempestades, trazendo uma nova geração de caçadores de tempestades que utilizam tecnologias avançadas. A...

Todo mundo tá lendo

A razão pela qual “Alquimia das Almas” mudou de atriz foi revelada

A verdade sobre Jin Bu-yeon (Go Yoon-jung) três anos atrás foi revelada no drama 'Alquimia das Almas: Luz e Sombra', que foi ao ar...