‘A Batalha dos 100 ‘: 8 fatos sobre o show

- Advertisement -

A Batalha dos 100 foi um dos programas que quase ficou todas as semanas no top 10 da Netflix desde o seu lançamento. 100 pessoas, alegando serem as mais aptas, competem em desafios extenuantes para ganhar o título de melhor corpo.

E o melhor é que o programa convidou participantes de todas as áreas. De atletas nacionais a ex-militares e até mesmo homens e mulheres comuns, como fazendeiros e guardas prisionais.

Só que a mais sobre o programa do que parece, veja sete fatos sobre o reality show de grande sucesso da Netflix.

1. Uma equipe de produção espetacular

A Batalha dos 100

Segundo fontes , não são apenas os participantes que estão entre os melhores, mas também os membros da equipe de produção também estão entre os melhores do setor.

O PD Jang Ho-gi o produtor é membro da equipe de documentários da MBC com mais de 8 anos de experiência. Ele também dirigiu The Fake You Believed (2019), PD Notebook (2016) e o Documentário Especial de Ano Novo Shin Hyuk (2014).

Curiosamente, o escritor do programa Kang Sook-kyung também escreveu The Iron Squad , um programa de sobrevivência militar que mostra reservistas sul-coreanos das forças militares que competem em equipes de quatro para reivindicar o título de melhor unidade de forças especiais do país. O show foi um sucesso na época. E a escritora Jo Geun-ae é famosa pelo reality show Show Me the Money Season 7 and 8 , A maior competição de rap da Coreia do Sul.

Além disso, o diretor de arte, Yoo Jae-heon, já fez parte das equipes de produção dos shows do BTS e do Blackpink e da cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Inverno de Pyeong Chang.

A figurinista Choi Se-yeon fez parte das equipes de produção dos filmes Okja , Broker e Parasita . E o diretor musical Kim Seong-soo compôs músicas para o drama Round 6 da Netflix .

Também foi buscado a mesma equipe de produção que produziu o jogo de sobrevivência da equipe de dança feminina Street Woman Fighter .

E no que diz respeito à seleção dos concorrentes, o PD Jang Ho-gi comentou :

“No início, pesquisamos cerca de 1.000 pessoas e contatamos cerca de 500 delas. Depois de conhecê-las e entrevistá-las e fazer o exame físico e mental, finalizamos 100 concorrentes”.

Além disso, também é interessante notar a enorme escala de A Batalha dos 100. A filmagem foi feita em Ilsan, e o set tinha aproximadamente o tamanho de dois campos de futebol. Havia mais de 150 câmeras, incluindo câmeras básicas e fixas, e mais de 200 a 300 funcionários.

2. A ideia para o programa

A Batalha dos 100

Com os fãs chamando o programa de Round 6 da vida real, é inevitável pensar que o reality show foi inspirado no Kdrama. Curiosamente, a série Netflix foi realmente planejada antes do lançamento do kdrama.

Essa informação foi revelada em uma coletiva de imprensa realizada na Community House Masil em Myeong Dong, Seul.

Na verdade, o PD Jang Ho-gi, que também serviu nas forças especiais, teve a ideia de um boletim na academia que exibia o desafio “Melhor Corpo do Mês“. E isso gerou a ideia de fazer um programa.

Ele também disse que “A Batalha dos 100” não pode ser classificado em um gênero específico porque se concentra nos competidores como indivíduos, e era seu sonho produzir um programa que girasse em torno das pessoas e de suas histórias.

3. A rápida decisão em produzir o programa

A Batalha dos 100

Conseguir um argumento de aprovação pela Netflix não é fácil. E ser aceito dentro de duas semanas após o envio da proposta seria uma das coisas mais surpreendentes que podem acontecer. Mas esse foi o caso do programa.

A Netflix foi inesperadamente rápida para decidir produzir ele. O gerente da Netflix, Yoo Gi- hwan, revelou o processo de decisão da produção e disse :

“Começou em 18 de outubro de 2021. Recebi o primeiro e-mail do PD Jang Ho-gi, a quem nunca tinha conhecido antes. O plano estava em anexo e era sobre querer fazer um show de variedades original”.

Ele acrescentou:

“Quanto mais eu lia o rascunho, mais sentia que tinha que fazê-lo. O planejamento e a intenção eram claros. Também sou um ex-produtor de entretenimento, mas mesmo dentro da mesma estrutura, havia um aspecto que eu tinha não via em outros planos. Achei que seria um show diferente e divertido”.

O gerente Yoo disse ainda:

“Entrei em contato com o produtor do reality em cerca de duas semanas e pedi para montar uma equipe de produção. A decisão de produção foi tomada com uma rapidez incomum. Decidi investir na produção em maior escala em comparação com todos os outros programas de entretenimento. E agora, é amado no mundo todo. Estou muito orgulhoso e agradecido”.

4. Um programa sem nenhum roteiro

A batalha dos 100

Como “A Batalha dos 100” é um reality show de sobrevivência, é bastante óbvio que não tem roteiro. Mas o que é interessante notar é que o show também não teve um guia. Os competidores se cumprimentam, torcem e batem palmas; sua conversa fiada, espírito esportivo, camaradagem e até mesmo suas expressões faciais são autênticas, improvisadas e até inesperadas.

Jang Ho-gi disse :

“Não há guia para este programa. Além disso, os artistas não são os que seguirão, mesmo que recebam um. Nós apenas dissemos o que tínhamos que fazer. Tudo parecia que era para ser”.

Acrescentou:

“Acho que nos sentimos aliviados porque chegamos ao fim para que não houvesse mais arrependimentos. Toda vez que um jogo terminava, batíamos palmas e nos abraçávamos, e fiquei surpreso por ter saído tão naturalmente. Isso foi o encanto do nosso programa”.

Ele também comentou que ficou impressionado com a atitude dos competidores no set porque eles deram o seu melhor no momento.

” No final, o que essas pessoas fizeram no local se tornou a história. Um dos artistas disse durante uma entrevista ‘nós escrevemos história’ e isso realmente me tocou”

5. A intenção de Jang por trás da destruição dos torsos

A Batalha dos 100

Uma das cenas mais comoventes do programa, tanto para os telespectadores quanto para os competidores, é ver os competidores quebrando seus próprios torsos de gesso. Cada vez que um competidor perde um jogo e desiste, ele tem que destruir seu torso que se assemelha ao seu corpo.

Fazer os torsos foi em si uma tarefa desafiadora. Alguns dos competidores revelaram que até perderam peso para deixá-los na forma desejada. E supostamente levou duas horas para fazer a réplica dos torsos corporais dos competidores.

Com relação a isso, Jang disse :

“É a parte em que coloco mais esforço. Em filmes e dramas como Round 6 , desistir é a morte. E eu precisava de um dispositivo pungente. Então, decidi tirar o coisa mais preciosa – a réplica do corpo da pessoa. Moldar os torsos por mais de duas horas e depois autodestruí-los foi brutal”.

Ele comentou:

“É como tirar a vida dos competidores. Quebrar algo idêntico ao corpo do artista é como um mestre oleiro quebrando sua arte. É doloroso. Algumas pessoas perguntaram se poderiam levar para casa sem quebrar ou se poderiam apenas finja que quebrou. Mas todos eles tiveram que quebrar, exceto um”.

6. Kim Kyung-baek teve efeitos colaterais

A Batalha dos 100

No primeiro desafio, os competidores foram divididos em dois grupos de 50 e receberam a tarefa de se pendurar. Aquele que durasse mais tempo seria o vencedor. O prêmio seria uma vantagem sobre o desafio seguinte.

A Batalha dos 100

O ex-instrutor de exercícios da UDT, Kim Kyung-baek, foi o último homem enforcado entre as 50 pessoas com quem competiu. Mas colocar todo o peso do corpo no apoio dos braços por mais de 13 minutos, o prejudicou.

Isso resultou em paralisia do braço que durou dois meses. Sobre sua condição, Kim Kyung-baek compartilhou fotos em sua conta do SNS com uma legenda dizendo “Lembranças do dia”. Ele disse :

“Eu sabia que meu braço voltaria um dia. Mas o que eu não sabia é que ficaria paralisado por dois meses”.

Kim Kyung-baek se recuperou e voltou ao normal. Ele também compartilhou fotos de sua recente viagem ao Japão.

7.Um competidor participou machucado

A Batalha dos 100

O cantor, compositor e rapper sul-coreano Ovan sofreu uma lesão na mão antes de entrar no concurso. E isso resultou em sua eliminação na missão ‘Pass The Sand Parcel’ .

Em 7 de fevereiro, o competidor escreveu:

“Eu sofri uma fratura na parte de trás da minha mão direita em um jogo de artes marciais e fui operado, então lamento não ter feito o meu melhor neste missão. Sou grato a Kim Sang-wook e a todos os membros da equipe por me escolherem como membro da equipe, embora minha mão estivesse machucada”.

Ele também disse que, se o programa voltar com uma 2ª temporada, ele se esforçará ainda mais com uma saúde melhor.

8. Jungkook é um fã

A Batalha dos 100

A Batalha dos 100 conquistou os corações de milhões de fãs e Jungkook é um deles.

Em 3 de fevereiro, Jungkook iniciou uma transmissão ao vivo e passou um tempo com os ARMYs assistindo A Batalha dos 100. 10 milhões de pessoas se juntaram a ele, e as reações da estrela global ao show foram de morrer.

Leia também: A Batalha dos 100 conheça o ganhador que quase perdeu 3 vezes

Você pode Hypar...
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
3,877SeguidoresSeguir
412SeguidoresSeguir
63InscritosInscrever

Excelsior!

- Advertisement -

Em alta

Vale o Hype?

Rebel Moon 2 vale o hype? Crítica com spoilers do filme

Os rebeldes se preparam para lutar contra as forças implacáveis do Mundo-Mãe, forjando laços entre si enquanto heróis emergem e lendas nascem. A final...

Todo mundo tá lendo

A razão pela qual “Alquimia das Almas” mudou de atriz foi revelada

A verdade sobre Jin Bu-yeon (Go Yoon-jung) três anos atrás foi revelada no drama 'Alquimia das Almas: Luz e Sombra', que foi ao ar...